sexta-feira, 2 de março de 2012

Gamaste tanto assim?


     Muitos dizem por aí serem apaixonados de plantão, corredores natos em função do amor. Gamam em tudo o que podem ver: além do horizonte e pelos sete mares, tudo é de vocês, queridos apaixonados. E este termo é o que mais me intriga: gamar. Pelo o que eu sei, este verbo significa roubar do alheio. Então, eu me pergunto como interfiriram neste verbo para acrescentar o valor de 'gostar' na palavra.
     Este não é mais um texto enorme, mas sim para pensarmos em como falamos e agimos de forma tão simples, que nem percebemos que existem coisas erradas, fora do seu devido lugar. E sabemos que temos que dar o seu real sentido, ou pelo menos uma explicação que valha a pena.
     Não, esta não foi uma palavra ao acaso, pelo fato do seu significado ser roubar, ela cabe muito bem na maioria das vezes. Não preciso lembrar que quando o amor chega, ele nos rapta, tira-nos do mundo real, e o nosso coração é roubado, simplemente dado à uma pessoa alheia que, com tantas qualidades e defeitos, nos encanta. Está é uma ótima palavra para definir o que sentimos quando estamos perto de alguém que amamos.
     Game, game muitas vezes por dia, e se possível, com a pessoa que você mais gosta. Game no seu carinho, na sua atenção, nos abraços, nos sorrisos, nas coisas boas que te fazem feliz. E no outro sentido, que se encontra aqui no mundo real, game os medos, as incertezas, as aflições e a distância dessa pessoas que você ama tanto. Porque o amor é assim, feito para gamar e ser feliz.

2 opiniões:

Mercia disse...

Oi amei muito aqui se puder dê uma olhada no meu blog ? espero que goste. http://odeiopessoas.blogspot.com/

Ana Carolina disse...

Nossa, "gamei" no seu texto... ops!

Lendo essa frase "game os medos, as incertezas, as aflições dessas pessoas que você ama tanto" pensei no fato de aprendermos a conviver com as diferenças das pessoas que mais amamos, que às vezes torna-se muito difícil. Pais, irmãos, tios... às vezes torna-se difícil conviver com os seus defeitos, mas é essencial para a vida.

Ana Carolina,
http://realezacontemporanea.blogspot.com/

Não seja um leitor silencioso. Comente!