domingo, 25 de abril de 2010

Eu, adolescente?


   Os adolescentes têm a sua própria vida, pelo menos é o que pensam. Estão saindo de uma fase onde o colo da mãe era a coisa mais importante e hoje, querem sair livres, sem preocupações e deveres a cumprir.
   A família é uma parte importante do adolescente, foi e ainda é a sua base, onde busca informações, ajuda e uma fortaleza para os momentos de solidão. Ela cultiva os princípios básicos da solidariedade e ajuda os adolescentes a entender que o mundo visto de dentro é um globo de neve a ser chocalhado, mas visto de fora são novas terras a descobrir mas com muitos obstáculos. A família tem uma grande importância na vida do adolescente, pois é nela que buscamos as respostas do certo e do errado, pela experiência herdada de tantas outras famílias.
   Ao deixar de ser criança os adolescentes passam por um turbilhão de emoções. O corpo esta mudando, as informações recebidas são em maiores quantidades e todos acham que você deve ser sobrecarregado para entender que a vida não é uma brincadeira. Os conflitos são maiores, falamos o que vem primeiro na mente e omitimos fatos vergonhosos e humilhantes.
   A escola muda de acordo com o nosso crescimento, os amigos são outros, as conversas são diferentes e o ensino é mais pesado. Na escola é onde convivemos com o ‘bem’ e o ‘mal’, o que diríamos de grupos que não se entendem e na saída brigam. Os maiores conflitos são vividos na escola, temos amigos que podemos contar e colegas não muito sociáveis, a sala de aula é um laboratório de experiências, e nós somos os ratinhos brancos a serem picados com agulhas gigantes, que seriam as matérias do ano.
   Adquirimos na escola o que se chama de responsabilidade. O papel da escola é muito importante, pois passamos metade de todos os dias dentro das salas de aulas aprendendo a conviver e a ser responsável. A escola testa a nossa responsabilidade por meio de deveres de casas e trabalhos em grupos, que aumenta a convivência e aceitação do próximo.
   Responsabilidade é cumprir com os deveres que a escola e a família nos impõem a cumprir, testando a nossa responsabilidade a escola esta nos preparando para o mercado de empregos, onde tudo requer rapidez, ideias perspicazes e acima de tudo a responsabilidade que vão nos dar pela confiança no trabalho.
   Quando os adolescentes chegam perto do final do ensino fundamental, começamos a pensar na carreira que queremos seguir. Desde pequenos nossos pais nos influenciam a seguir a profissão que eles querem, e muitas vezes, os adolescentes que seguem tem uma triste surpresa quando descobrem que não era aquilo que eles gostariam de fazer.
   Testes vocacionais são muito usados para descobrir o que queremos fazer, e a escola tem um papel importante quanto às matérias dadas, que diversificadas, podemos escolher qual área gostamos mais de estudar. A linha entre o amadurecimento e o trabalho é curta, e o tempo passa muito rápido, por isso quanto mais cedo decidimos o que queremos fazer, melhor.
   Mas antes das escolhas e logo no início da adolescência há a intervenção da paixão na adolescência; muitas vezes platônica, sincera, escondida ou aberta. A consequência é o namoro, onde os adolescentes podem conversar com o parceiro ou parceira sobre assuntos que não pode discutir com ninguém, pois o outro entende.
   O namoro pode ser uma grande experiência para o adolescente, mas preocupa quando atinge os estudos, pois é no estudo que buscamos uma base para uma vida futura. O amor é uma fase que devemos passar, mas não pode ser a nossa diretriz, o estudo deve vir em primeiro lugar, já que é ele que vai nos levar a algum lugar.
   Ser adolescente é uma sensação inexplicável, sentimos de tudo e queremos experimentar tudo. Somos livres para descobrir o que quisermos e ao mesmo tempo presos pela escola, família e responsabilidade de um futuro promissor. Ser adolescente nada mais é do que o meio de tudo, depois da solidão e antes do trabalho, é uma fase onde tudo esta acontecendo ao mesmo tempo, mas sabendo lidar, a adolescência é uma grande experiência.

 --

Texto baseado no tema da trabalho de Ensino Religioso do meu colégio: Adolescência.

3 opiniões:

Bell Souza disse...

Esse é um tema um tanto polêmico. As concpções sobre ele são bem diferentes, mas acredito que é necessário maturidade dos jovens sempre, em qualquer idade.

Tudo Girl! disse...

beelo texto! *0*
vai tirar dez no trabalho. (:
:*

Isadora disse...

muito legal o texto, vai tirar dez no trabalho mesmo! beijo

Não seja um leitor silencioso. Comente!