quarta-feira, 9 de junho de 2010

De perto ninguém é normal


   Foi constatado por todos os doidos varridos que eu conheço: o mundo gira pela loucura. Para aqueles normais, o sol nasce e sem põem sem significado; os dias frios são considerados tristes e as monótonas folhas ao vento, ele nem consegue as perceber. Para os loucos, tudo tem um significado, uma história.
   Pois bem, sinto dizer para os normais que acham que por serem considerados assim, seguirem as regras de tal modo que seja chato, se sentem no devido direito de não ser insano: vocês com certeza quiseram fazer uma loucura, se não já fizeram e sentem medo de assumir.
   Eu assumo que sou louca. Minha família, meus amigos, minha cadela e até meus objetos eletrônicos são alienados. Loucura não faz mal a ninguém, e eu vivo neste mundo onde os que fizeram diferença, seu ponto máximo foi a loucura.
   Eu quero que todos saibam que eu sou especial, que eu sou uma pessoa diferente das outras. Não sou excluída, mas sim mais amada do que qualquer outra, por ser louca. Talvez eu seja anormal demais, mas são apenas detalhes.
   São por momentos únicos, dias aproveitados, pessoas diferentes que eu continuo a ser louca. Não me escondo, pois sei que o mundo um dia verá o meu talento. Deus, livrai-me dos normais; os que são monótonos e que não vivem a vida. Loucura para mim é simplesmente ser eu mesma.

--

Pauta para Sílaba Tônica, 2 ªedição frase de livro. Tema: Frase em negrito.

3 opiniões:

Loma Sernaiotto disse...

eu concordo plenamente. adorei o texto!! mto bom =)

Leticía Gomes disse...

mas sem os normais, o que seria de nós?
estando feliz, já está bom. estando insano, melhor ainda.
eu ri aqui: "Minha família, meus amigos, minha cadela e até meus objetos eletrônicos são alienados."
beijo

Christine Wengrzynek disse...

Muito bom o texto, e é muito bom ser louca também. Concordo com tudo que disse rsrs

Não seja um leitor silencioso. Comente!