segunda-feira, 31 de maio de 2010

Não importa


1º lugar

Ele e todo o seu charme, com os seus olhos fixos em um pedaço de papel, encostado na sua caminhonete vermelha. Ele passava a mão no cabelo mel enquanto mordia os lábios inferiores. Cheguei perto e vendei seus olhos com as mãos.
-Quem é?
-Você não sabe mesmo?
-Di?
-Oi amor. – Vir-me-ei tentando beijá-lo, ele virou o rosto.
-Você não devia estar com as suas amigas em alguma loja da cidade?
-Eu preferi passar o dia com você.
-Mas eu não quero ficar com você. – Ele se afastou e eu abaixei a cabeça.
-Por quê?
-Eu sou filho de fazendeiro, você uma menina da cidade. Nunca daríamos certo. Ninguém aprovaria.
-Mas eu gosto de você. – Ele se virou.
-Eu não quero me envolver, você sabe como terminou da outra vez. Seus pais brigaram com os meus e acusaram-me de querer extorquir dinheiro de você. Eles disseram que eu era uma causa perdida, que eu era um ninguém.
-Talvez eu tenha uma fraqueza por causas realmente perdidas. – Segurei de leve o seu braço.
Ele se virou e sorriu, seus olhos castanhos estavam inquietos e suas bochechas coradas. Ele passou o braço pela minha cintura e roçou o seu nariz no meu. Aproximou-se e me beijou - suave e macio. Seus lábios entorpeciam-me e seu cheiro me fazia delirar, a intensidade foi aumentando enquanto ele me envolvia em um abraço. Suas mãos apertaram a minha cintura e senti algo descer pela minha perna.
Soltei do beijo sem fôlego e analisei o chão, peguei o papel dobrado que se encontrava com Jason antes de eu chegar. Desdobrei o papel e suspirei, meus olhos caíram e ele segurou a minha mão.
-O que é isso?
-Eu tenho uma namorada, e esse era o rascunho do cartão dela.
-Cartão?
-Fazemos três meses de namoro amanhã.
-E por que me beijou?
-Eu ainda gosto de você.
Passei a mão sobre o papel com força duas vezes e rasguei na frente de Jason, ele me olhou com desespero. Sorri em tom de malícia e encostei a mão na caminhonete.
-Você é mesmo uma causa perdida.
Apertei a caminhonete e empurrei-a, dando uma volta e indo em direção contrária a Jason. Eu não sei como pude deixar-me enganar tanto. Ele era a minha paixão do colegial e agora, só mais uma foto no álbum empoeirado da vovó.

--

Pauta para Letra e Música, 1ª edição imagens. Tema: Imagem do texto.
Pauta para Letra e Música, 1ª edição letras. Tema: Frase em negrito.

3 opiniões:

Natasha Knorst disse...

Oi, te deixei um selo no meu blog:
http://natashaknorst.blogspot.com/ :D

Joice N. disse...

Oi!
Te convido a participar do projeto "O Paraíso em Palavras", onde blogueiras e blogueiros podem mostrar toda a sua criatividade em forma de textos que serão avaliados e semanalmente postaremos os melhores.
Espero a sua participação!
http://oparaisoempalavras.blogspot.com/

Rene Santos disse...

Muito bom!! Parabéns !!!
Beijos

Não seja um leitor silencioso. Comente!