quarta-feira, 26 de maio de 2010

Talvez eu queira me salvar


As palavras são um refúgio para quem nunca conseguiu se abrir, descrever-se é um perigo, as palavras alimentam um fogo que eu não quero apagar. Podem tirar tudo de mim, mas a minha liberdade de escrita, nunca.
Desde criança, me expressar por outros meios além da fala era necessário, introvertida, via o mundo de outra forma. Hoje penso como é importante a escrita, a comunicação não verbal entre as pessoas; as palavras aproximam e formam laços.
Eu escrevo para me sentir bem, para ser eu mesma, ou me tornar um personagem do meu próprio conto. Divirto-me ao constatar que escrevi algo realmente bom, sorrio ao ver que as pessoas admiram os meus trabalhos mesmo sem saber quem eu sou.
Eu ainda duvido do meu poder de escrita, eu não sei o quão longe eu ainda posso ir com ele, mas eu não tenho medo de tentar. Quando traduzo em palavras o que estou sentindo, passo a minha emoção ao leitor, aquele do outro lado da mesa que lê atentamente as entrelinhas.
Respiro e sobrevivo neste mundo onde não se valoriza mais uma boa escrita como antes, as coisas são rápidas e desinteressantes. Eu escrevo para me salvar, salvar o pouco de talento que ainda não foi sugado pela sociedade. Escrevo para me mostrar e sentir livre, para que o vento bata em mim e eu escreva uma história sobre ele.
Eu me alimento de sentimentos infundados e dramáticos, que mesmo invisíveis para aqueles que admiram a pressa, são sentidos ao vento. Apenas um escritor pode entender o outro, a profundidade de seus sentimentos e as palavras soltas, organizadas pelos olhos sensíveis. Escrever é a minha salvação de toda poluição que hoje eu respiro, escrever é a minha salvação de mim mesma.

--

Pauta para Sílaba Tônica, 1ª edição. Tema: Escrever.

3 opiniões:

Vitória Silva - @MyRadar_ disse...

Escrever é tão... Viciante.
Você começa simplesmente tentando se expressar, tentando achar uma forma de se encontrar.
Depois, começa a procurar palavras, formas de escrever, ler coisas alheias.
E então, se encontra com um blog na internet, cheio de textos luxuriantes.
É bom, né? (:

Tassyane disse...

Escrever é mágico. Como digo aos que me lêem. Escrever para mim é viver, deixando fluir e expondo sentimentos. Digo: Se vivo é porque escrevo. E é fato.
Adorei o texto e o blog tá cada vez mais rico. E lindo.
Um beijão, querida!

blogueira:* disse...

amor, como troquei o layout o seu selo havia sido retirado mas ja o coloquei novamente ok? beijos :*

Não seja um leitor silencioso. Comente!